Dr. Otávio Melo - Lesão no Pé e no Tornozelo

Pé e Tornozelo

SOBRE A DOR

Pe e Tornozelo avermelhados

Essa região do corpo é muito importante pois é a responsável pela sustentação, equilíbro e também a estabilidade ao caminhar. Por isso, ainda que a dor no tornozelo seja leve, é importante descobrir as suas causas e tratá-la adequadamente. O objetivo é evitar que um pequeno problema de hoje se torne uma grande complicação amanhã.

A dor no pé pode ocorrer em qualquer faixa etária, sendo, contudo, mais frequente em adultos, após os 40 anos de idade. Este sintoma afeta o sexo feminino e masculino de igual forma. A dor no pé é mais frequente em atletas, em pessoas que usam calçado impróprio, como sapatos de salto alto nas mulheres, em pessoas com diferença no tamanho dos membros inferiores (pernas), em doentes com alterações no tipo de “pisada, marcha”, isto é, sempre que as forças que os pés devem suportar estão mal distribuídas, etc.

CAUSAS E SINTOMAS

O tornozelo é a articulação que faz a ligação das pernas e dos pés. Ele é uma estrutura estável composta por três ossos com ligamentos e tendões que mantêm a sua estabilidade. Sua função é receber e distribuir para os pés toda a carga de peso que vem do corpo.

Por causa disso, essa articulação está muito propensa a sofrer sobrecarga e estresse. Essas condições se manifestam em forma de dores, incômodos e até mesmo lesões. Isso torna mais grave quando o indivíduo apresenta uma doença ou problema que deixa os tornozelos mais fracos e sensíveis.

A dor tanto pode ocorrer em apenas um pé (dor no pé esquerdo ou dor no pé direito), sendo as causas, habitualmente, indiferentes à lateralidade. Em alguns casos, embora menos frequente, as dores podem incidir em ambos os pés (bilateral).

Listamos outras causas para a dor no Pé e no Tonozelo em nosso Blog. Confira!

Articulacao pe e tronozelo
Pe e Tornozelo tratamento

TRATAMENTOS

Até alguns anos atrás, a única maneira de tratar essas dores era por meio do uso constante de medicamentos como os anti-inflamatórios, corticóides e outros analgésicos. Além de causarem efeitos colaterais indesejáveis como problemas de estômago, cardiovasculares, diabetes, ganho de peso, eles apenas mascaravam os sintomas e podiam até mesmo permitir que a lesão se agravasse ainda mais, pois a piora da dor não era mais percebida. Nos dias atuais, utilizam-se os princípios da medicina regenerativa para o tratamento dessas lesões, com o objetivo de agir diretamente sobre a causa, revertendo o processo desde sua base. Esses métodos são os mais utilizados em atletas profissionais de elite, clubes esportivos e seleções, e já encontram-se disponíveis em algumas clínicas brasileiras especializadas.

Para um rápido alívio dos sintomas, existem métodos físicos como as ondas terapêuticas, que podem auxiliar na redução da inflamação e da dor, e até favorecer a regeneração dos tecidos comprometidos. Entre as principais, podemos citar o ORTOLASER, MAGNETO-REGEN, WAVE-REGEN, entre outras. Em alguns casos mais graves, pode ser necessária a realização de tratamentos guiados por ultrassom, nos quais são realizadas infiltrações no local da dor, com o objetivo de amenizar as queixas e acelerar a reabilitação.
Dr. Otávio Melo
Siga o Instituto Regenius nas redes sociais:

SÃO PAULO

BELO HORIZONTE

Aviso Legal

- Respostas terapêuticas dependem de múltiplas variáveis e características biológicas individuais de cada organismo. Os dados apresentados não configuram promessas de resultado, e nem garantias de que se o mesmo método for aplicado em pessoas diferentes alcançarão os mesmos benefícios.
- As informações contidas nesse site são de caráter meramente informativo e não tem como objetivo substituir consultas médicas, avaliação por profissionais de saúde, nem sugerir diagnósticos ou recomendação para tratamentos específicos.
- Os métodos apresentados possuem referências em artigos publicaods na literatura científica internacional, e  podem corresponder tanto a procedimentos regulamentados quando experimentais, de acordo com a regulamentação dos respectivos Conselhos Federais, à época do acesso, no Brasil.
-  As imagens ilustrativas foram obtidas em estúdio, banco de imagens, fontes da internet, fornecedores, parceiros ou simulações. Conforme a regulamentação vigente não publicamos fotos de pacientes reais. 

Image