Coluna

Coluna pontos de dor

SOBRE A DOR

Dores na coluna estão cada vez mais frequentes e afetam não somente pessoas com idade mais avançada. O público mais jovem (incluindo atletas) também manifesta queixas recorrentes nos nossos consultórios médicos.

Mas nem toda dor nesta região implica a existência de um problema mais grave. A dor nas costas, geralmente, está associada a fatores musculares ou problemas em algum órgão do corpo. No primeiro caso, tensões ou lesões musculares podem ser responsáveis pelo início da dor, sendo ocasionadas por trabalhos repetitivos, fraqueza muscular ou esforço físico intenso. Nestes casos, a dor sinaliza uma sobrecarga que compromete a região. Doenças em outras áreas do corpo também podem comprometer a região da coluna.

CAUSAS E SINTOMAS

As principais causas de dor na coluna podem estar relacionadas a problemas funcionais, como espasmos, sensação de cansaço, fadiga, reações dolorosas que podem gerar incômodo e atrapalhar atividades ao longo do dia. A dor na coluna pode também estar relacionada a problemas estruturais como: alterações degenerativas nos discos intervertebrais ou nas articulações; escorregamento de vértebras; desvios dos eixos normais da coluna; hérnias de disco, artrose, estenose do canal vertebral, osteofitose, e outras doenças.

Em alguns casos mais graves, a dor pode atingir nervos e irradiar para outras áreas do corpo, como pernas, braços, nádegas, podendo se tornar até mesmo incapacitante, quando reduz significativamente a qualidade de vida do indivíduo. Nesses caos é comum a perda de  força e sensibilidade além da sensação de queimação/formigamento na região afetada.
Coluna e computador
Dr otavio Referencia

CONCEITO

No Instituto Regenius, o conceito adotado é o tratamento de lesões ortopédicas e dores crônicas por meio de técnicas, produtos e procedimentosregenerativos, que favorecem os processos naturais de cura do próprio corpo.

É uma área relativamente nova como ciência, mas com princípios que remetem às tradicionais medicinas orientais que cuidam não apenas da região afetada, mas do corpo como um todo. É ainda pouco difundida no Brasil, mas nos EUA, Europa e Ásia já é bastante utilizada, especialmente em pessoas de alto grau de esclarecimento, atletas de elite, e praticantes de esporte recreativos, com nível sociocultural elevado.

A resposta ao procedimento é individual. O número de sessões varia de pessoa para pessoa, e pode ser associada a outros tratamentos — como fisioterapia, psicoterapia e suplementação. Os pacientes podem se beneficiar por meses ou até alguns anos, de acordo com sua adesão ao protocolo de tratamento e mudança de hábitos de vida. 
Dr. Otávio Melo
Siga o Dr. Otávio Melo nas redes sociais:

SÃO PAULO

BELO HORIZONTE