(11) 94549 - 9321
    (31) 97554 - 0000
   Entre em contato
 
 

Como tratar as dores nas costas sem cirurgia

 

 

 

      A dor nas costas é o principal motivo para consultas ao médico ortopedista, ela também é responsável pela maioria dos atendimentos nas clínicas de fisioterapia. Segundo a organização mundial de saúde (OMS), 80% dos adultos terão pelo menos uma crise de dor na coluna durante a vida, e algumas pessoas iram evoluir com dor crônica (aquela que dura por mais de 3 meses). 

 

       Recentemente houve um aumento na incidência desse tipo de dor, devido ao isolamento em razão da pandemia COVID-19. Isso ocorreu em grande parte da população que passou a trabalhar em sistema de "home-office", utilizando cadeiras e mesas inadequadas para longos períodos à frente do computador.

 

Qual a causa de dor nas costas? 

 

      A coluna é formada por 33 ossos chamados de vértebras, e também ligamentos, músculos, nervos e outras estruturas como por exemplo um tipo de amortecedor entre os ossos, chamado de "disco". Alterações como lesões acidentais, sobrecarga, desgaste e inflamação nessas estruturas podem levar ao surgimento da dor. Hábitos inadequados como fumo, sedentarismo, má postura, excesso de peso, movimentos repetitivos; e doenças como hérnias de disco, artrose, desvios posturais, artrites e ansiedade são apenas algumas das possíveis causas para dores na coluna. 

 

Quais são os tipos de dor ?

 

A dor nas costas se subdivide conforme a localização em:

  • Cervicalgia : na região do pescoço
  • Cervicobraquialgia : vai do pescoço até o braço ou dedos
  • Dorsalgia : localizada na altura das costelas
  • Lombalgia : parte mais baixa da coluna
  • Lombociatalgia : atinge os membros inferiores

Podemos classificar a dor também de acordo com o seu mecanismo de origem, entre as quais destacamos:

  • Muscular : mais comum causada por distensão e contraturas
  • Neurológica : alteração de temperatura, força e/ou sensibilidade
  • Osteoarticular : causada por desgastes, fraturas e tumores
  • Discogênica : relacionadas às alterações dos discos (ex. hérnia de disco)
 

Como tratar a dor nas costas ?

 

       Consultar um médico especialista é um passo fundamental para o diagnóstico correto, por meio de uma história detalhada, avaliação dos fatores associados e realização do exame físico completo. Em alguns casos podem ser necessários exames de imagem como ultrassonografia, radiografia (raio-x), tomografia ou ressonância magnética; que podem complementar a avaliação, e ajudar no diagnóstico específico.

       Os tratamentos devem ser personalizados de acordo com cada situação, dependendo do tipo de dor, localização, tempo de evolução, idade, doenças associadas, e outros fatores individuais. Não existe um tratamento padrão que sirva para todas as pessoas, por isso é necessário o acompanhamento por um profissional especializado.

 

       Antigamente o tratamento para dor era feito apenas com uso de medicamentos, como por exemplo: anti-inflamatórios, corticóides e relaxantes musculares. Essas drogas permitem um alívio parcial, temporário e de curto prazo dos sintomas. Como não agem sobre a causa da dor, são utilizadas por tempo prolongado, levando a efeitos colaterais graves, e em alguns casos causam problemas de saúde até mesmo piores que a dor responsável pelo seu uso.

 

       Outra opção de tratamento que já foi muito indicada no passado era a realização de procedimentos cirúrgicos. Para realizá-los, é necessária uma estrutura hospitalar, anestesia geral, cortes, e em alguns casos até a internação em CTI. Os principais riscos relacionados nesses casos são de infecção, sangramento, e como não há garantia de resultado, pode ocorrer até mesmo a piora da dor. Por esse motivo, o tratamento cirúrgico deve ser reservado apenas para as pessoas que não respondem aos tratamentos conservadores.

 

       Existem tratamentos mais modernos, e menos agressivos, como a aplicação de ondas emitidas por aparelhos de última geração, capazes de melhorar o fluxo sanguíneo e liberar fatores de crescimento no local da lesão. Os principais tipos de ondas utilizados no tratamento da dor na coluna são as de origem magnéticas, radiofrequência ou piezoelétricas. Esses métodos - em conjunto com atividades orientadas - estimulam a renovação das células e fortalecem os grupos musculares específicos, necessários para a sustentação da coluna. Dessa forma, é possível obter o alívio rápido e progressivo da dor, com resultados que se mantém a longo prazo.

 

       Após o tratamento adequado da dor, é importante que se mantenha a prática de hábitos de vida saudáveis, como atividade física regular, alimentação equilibrada e sono restaurador que contribuem para a manutenção da redução no nível da dor, com melhora da qualidade de vida.

 

       Para saber mais sobre como tratar a dor nas costas sem cirurgia, clique no botão abaixo :

 

 

Responsáveis: Dr. Otávio Melo - CRMMG 41116 / Dra. Paloma Diniz - CREFITO-4 228669-F

 

Fonte : ALMEIDA, Darlan Castro; KRAYCHETE, Durval Campos. Low back pain - a diagnostic approach. Rev. dor,  São Paulo ,  v. 18, n. 2, p. 173-177,  Apr.  2017 . 

 

BRAZIL, AV et al . Diagnóstico e tratamento das lombalgias e lombociatalgias. Rev. Bras. Reumatol.,  São Paulo ,  v. 44, n. 6, p. 419-425,  Dec.  2004 . 

 
 
 
Belo Horizonte
 
  (31) 97554-0000
  (31) 97554-0000
  Rua Gonçalves Dias, 82, Funcionários, Belo Horizonte - MG
São Paulo
 
  (11) 94549 - 9321
  (11) 3230 - 5295
  Av. Angélica, 2491 - Higienópolis  
<
Home   •   Topo   •   Sitemap
© Todos os direitos reservados.