Dr. Otávio Melo - Quais as lesões no esporte mais comuns? Saiba como prevenir!

Blog

Quais as lesões no esporte mais comuns? Saiba como prevenir!

Atletas de fim de semana, atletas profissionais ou aqueles que buscam um estilo de vida mais saudável estão sujeitos a lesões durante uma atividade esportiva. No entanto, o perfil do praticante pode relacionar-se diretamente com a gravidade da lesão e com a capacidade de recuperação.

Normalmente, apesar dos atletas profissionais estarem mais expostos a esse tipo de problema, pela frequência com que praticam, tendem a se recuperar mais rápido. A depender do tipo de lesão, o organismo responde de forma mais eficiente do que nos casos em que a prática é por lazer.

Quer saber quais são as lesões no esporte mais comuns e como preveni-las? Continue lendo este post para descobrir!

Lesões na prática de esportes: as 5 mais comuns

Movimentos repetitivos, choques e posturas inadequadas durante a atividade estão entre os principais motivos que causam lesões. O quadro pode ser agudo, quando causado por um evento único, como uma queda, ou crônico, resultante de desgastes e situações continuadas.

Os sintomas de algumas lesões são mais evidentes que outros. No entanto, dor, inchaço, vermelhidão e sensibilidade ao toque são sinais de alerta que não devem ser ignorados.

Entorse

As entorses acontecem, na maioria das vezes, durante movimentos bruscos e mudanças repentinas de direção. A torção causada pelo ato afeta a articulação envolvida, especialmente joelho e tornozelo, podendo provocar estiramento ou até rompimento ligamentar.

Divididas em três graus, de acordo com a gravidade, as entorses se caracterizam pela dor persistente, pelo inchaço imediato da região afetada e pela instabilidade da articulação.

Tendinite

De uma forma resumida e direta, a tendinite é a inflamação de um tendão. Esse processo pode ser agudo, mas, no caso dos atletas, é resultado da repetição constante de movimentos. O tendão conecta o músculo ao osso e é responsável por transmitir-lhe a força suficiente para pegar objetos ou executar qualquer outra função necessária.

Quando a inflamação surge, a dor é tão forte que paralisa o movimento. É por isso que muitos pacientes relatam a “perda de força” no membro afetado. No caso dos atletas, a tendinite atinge, principalmente, o quadril, o joelho e o ombro.

Bursite

As articulações estão protegidas por pequenas bolsas que funcionam como amortecedores entre ossos, tendões e músculos. Chamadas bursas ou bolsas sinoviais, possuem uma estrutura achatada, no entanto, quando inflamadas, ficam mais arredondadas e com um aspecto “cheio”, caracterizando a bursite.

No esporte, essa lesão é habitualmente provocada pelos movimentos repetitivos, tal como acontece com a tendinite. Ombros, cotovelos e joelhos costumam ser as zonas do corpo mais afetadas.

Ruptura de ligamentos

Os ligamentos são tecidos fibrosos resistentes, mas dotados de pouca elasticidade. Responsáveis por unir os ossos às articulações, podem romper em decorrência de uma entorse ou de um choque violento, por exemplo.

Nos esportes de contato, esse tipo de lesão é muito mais frequente. O rompimento do ligamento cruzado anterior, localizado no joelho, afeta, principalmente, jogadores de futebol.

Fraturas

A ocorrência de uma fratura é sinônimo de emergência se vier acompanhada do deslocamento de uma articulação. Um impacto violento pode fazer com que o osso saia do seu eixo, causando a deformidade da região afetada e uma dor lancinante. A imobilização do membro, entre outras coisas, é crucial para a recuperação.

As fraturas de estresse, por outro lado, são menos evidentes. Um esforço realizado repetidamente acaba por causar pequenas fissuras no osso afetado, provocando dor apenas em alguns momentos.

Como prevenir lesões no esporte

As lesões no esporte são inevitáveis quando são fruto de situações inesperadas, como uma colisão. No entanto, existem outros casos em que podem ser evitadas, e a prevenção passa por cuidados básicos, que podem ser tomados por qualquer praticante.

Os atletas profissionais, geralmente, têm o suporte de uma equipe que se encarrega de orientar treinos, prescrever dietas e recomendar determinadas mudanças de hábito. Mas quem não tem esse apoio também pode traçar um plano de prevenção seguindo as dicas abaixo.

Busque orientação profissional

A orientação de um instrutor faz toda a diferença, pois é o profissional mais habilitado para ensinar os movimentos e as  posturas corretas. Ele pode, ainda, ajudar na definição do ritmo em que a atividade será executada. A euforia inicial pode conduzir a alguns exageros e, consequentemente, provocar lesões que vão impactar o esporte e a vida do praticante.

Não abra mão do aquecimento

Saltar o aquecimento é uma prática comum, porém completamente desaconselhada. Essa etapa prepara os músculos para a atividade e ajuda a aumentar a flexibilidade, protegendo o corpo de distensões, rupturas e outros tipos de traumas.

Não prescinda do descanso

Depois de atividades físicas intensas, o organismo precisa de descanso para que possa funcionar plenamente. Abrir mão desse momento é comprometer a recuperação e a reestruturação muscular.

Em caso de lesão anterior, respeite o tempo de reabilitação

Assim como é essencial respeitar os momentos de descanso, também é crucial fazer o mesmo depois de uma lesão, mesmo que ela seja considerada leve. Forçar o corpo a trabalhar enquanto se recupera é sensibilizar ainda mais uma área que já está comprometida.

As chances de uma nova lesão, e mais grave, são bem maiores. Uma entorse grau I pode, nessas condições, evoluir para a sua forma mais severa e ocasionar uma ruptura ligamentar. Nesses casos, o atendimento médico imediato é imprescindível, mas você sabe o que fazer antes do profissional chegar? Leia o nosso post sobre o assunto!

 

Aviso Legal:
Instituto Regenius CNPJ 18.665.900/001-13
Rua Gonçalves Dias, 82, Funcionários - Belo Horizonte
 
1. As informações contidas nesse material (áudio, vídeo, imagem ou texto) não tem como objetivo substituir consultas médicas, avaliações por profissionais de saúde, nem sugerir diagnósticos ou recomendação para tratamentos específicos.
2. Não é possível definir diagnósticos nem indicar tratamentos individuais, sem que ocorra previamente uma avaliação profissional individualizada.
3. Os métodos demonstrados podem corresponder tanto a procedimentos regulamentados quanto experimentais, de acordo com a normatização dos respectivos Conselhos Federais à época da veiculação ou do acesso, mas todos os dados apresentados são embasados em artigos científicos publicados na literatura médica internacional.
4. Todo o conteúdo possui caráter exclusivamente educativo, com imagens ilustrativas, e é destinado ao público médico e/ou de profissionais da saúde, que possam se interessar, sem configurar qualquer finalidade lucrativa.
5. Em caso de dúvidas, ou interesse em mais informações, sugerimos que entre em contato conosco.
 
Referências Legais
Resolução CFM 1974/11 - Artigo 8º
Despacho CFM 143/19 - Artigo 75
Lei de Liberdade Econômica 13874/19 - Artigo 4º, Inciso VIII c/c Artigo 5º
 
Responsáveis Técnicos
Dr. Otávio de Melo Silva Júnior - Médico Ortopedista - CRMMG 41116 - RQE 25306
Dra. Lorena Nunes - Enfermeira - COREN 375466 - ENF
Dra. Glauciane Rezende - Fisioterapeuta - CREFITO-4 224282-F
 
Compartilhar nas redes sociais:
Última modificação em Sexta, 18 Dezembro 2020 18:56
Dr. Otávio Melo
Siga o Instituto Regenius nas redes sociais:

SÃO PAULO

BELO HORIZONTE

Aviso Legal

- Respostas terapêuticas dependem de múltiplas variáveis e características biológicas individuais de cada organismo. Os dados apresentados não configuram promessas de resultado, e nem garantias de que se o mesmo método for aplicado em pessoas diferentes alcançarão os mesmos benefícios.
- As informações contidas nesse site são de caráter meramente informativo e não tem como objetivo substituir consultas médicas, avaliação por profissionais de saúde, nem sugerir diagnósticos ou recomendação para tratamentos específicos.
- Os métodos apresentados possuem referências em artigos publicaods na literatura científica internacional, e  podem corresponder tanto a procedimentos regulamentados quando experimentais, de acordo com a regulamentação dos respectivos Conselhos Federais, à época do acesso, no Brasil.
-  As imagens ilustrativas foram obtidas em estúdio, banco de imagens, fontes da internet, fornecedores, parceiros ou simulações. Conforme a regulamentação vigente não publicamos fotos de pacientes reais. 

Image